Computação em Nuvem

A  próxima  grande  evolução  para  a  Internet  é  a  computação  em nuvem, em que todos, desde os indivíduos a grandes corporações e governos irão transferir o seu armazenamento e processamento de dados para centros de dados remotos.
 
A computação em nuvem fornece infraestruturas de TI, plataformas e software  de  forma  central  que  depois  são  distribuídos  entre  os utilizadores  finais  através  de  uma  rede.  A  centralização  do armazenamento  e  processamento  de  dados  oferece  economias  de escala que até as maiores organizações não conseguem alcançar por si  próprias.  A  computação  em  nuvem  representa,  portanto,  uma poupança  considerável  nos  orçamentos  de  TI  e  o  fim  das  dores  de cabeça  relacionadas  com  os  métodos  de  computação  mais tradicionais. 
 
Segundo  a  Comissão  Europeia,  as  empresas  do  setor  privado,  que utilizam a computação em nuvem reportam uma queda de 10 a 20% nos custos de TI, sendo que a computação em nuvem também pode ajudar  o  setor  público  a  melhorar  a  sua  eficiência  e  a  reduzir custos. Também  a  inovação  receberia  um  grande  impulso,  ao  ser oferecido  às  instituições  de  investigação  um  acesso  muito  mais rápido a uma maior quantidade de dados.
 
A UE lançou por isso uma estratégia de computação em nuvem em três frentes com o objetivo de:
 
  • harmonizar quadros regulatórios diferentes;
  • identificar cláusulas e condições contratuais seguras e justas;
  • estabelecer  uma  Parceria  Europeia  para  a  Computação  em Nuvem  ,  com  a  participação  de  autoridades  públicas  e  da indústria, para estimular a adesão e uso efetivo da computação em nuvem, especialmente pelo setor público europeu.
 
 
A computação em nuvem apenas pode funcionar cabalmente, à escala da  UE  ou  superior,  sendo  que  a  sua  procura  irá  conduzir  a  novos investimentos em redes melhores
 
É relevante ainda referir que a Comissão Europeia adotou um pacote legislativo para um "Continente Conectado: Construindo um mercado  único  das  telecomunicações.  O  pacote  pode  impulsionar  o  mercado  de  computação  em nuvem na Europa visto que visa melhorar a qualidade do serviço que os  novos  serviços  (tais  como  a  computação  em  nuvem)  podem oferecer.
 
A  Parceria  Europeia para a Computação em Nuvem
 
A Parceria Europeia para a Computação em Nuvem (European Cloud Partnership - ECP)  reúne  a  indústria  e  o  setor  público  para estabelecer um mercado único digital para a computação em nuvem na Europa.
 
O  Comité  Diretor  da  ECP  aconselhou  a  Comissão  relativamente  às opções estratégicas para transformar a computação em nuvem num motor  para  o  crescimento  económico  sustentável,  inovação  e serviços públicos e privados financeiramente rentáveis.
 
A ECP tem por objetivo dirigir os primeiros passos em direção a uma melhor  contratação  pública  de  serviços  em  nuvem  na  Europa  com base na definição comum de requisitos e com vista a, eventualmente, chegar  até  à  contratação  pública  transfronteiriça.  A  Comissão considera que agrupar as necessidades públicas poderia trazer uma maior  eficiência  e  requisitos  setoriais  comuns  (por  exemplo,  saúde em  linha,  assistência  social,  assistência  ao  domicílio,  serviços  de administração pública em linha) reduziriam os custos e permitiriam uma  interoperabilidade.  O  setor  privado  também  beneficiaria  de serviços de maior qualidade, mais concorrência, normalização rápida e uma melhor interoperabilidade e oportunidades de mercado para as PME na área da alta tecnologia.
 
O Comité Diretor da ECP é composto por representantes de alto nível da indústria das TI e da indústria das telecomunicações, bem como os responsáveis em relação à política governamental na área das TI. 
 
As  atividades  de  investigação  da  ECP  foram  apoiadas  por  um orçamento inicial de 10 milhões de euros sob a égide do Programa de Investigação  da  UE,  que  instituiu  o  projeto Cloud for Europe.  Além  disso, o novo programa da UE, o Horizonte 2020 também fornecerá 22  milhões  de  euros  de  apoio  com  vista  ao  desenvolvimento  de serviços de computação em nuvem para a inovação no sector público no âmbito do pacote de trabalho de 2015.
 
A Trusted Cloud Europe foi preparada pelo Comité Diretor da Parceria Europeia para a Computação em Nuvem para propor um conjunto de ideias sobre como a Europa pode ajudar as organizações públicas e privadas  a  usar,  comprar  e  vender  os  serviços  em  nuvem  num ambiente seguro e confiável.